domingo, 20 de janeiro de 2008

Atemóia fruta-do-conde










Nome Científico: Annona sp
Nome Popular: Araticum, ata, fruta-do-conde, anona, pinha, coração-de-boi, fruta-pinha, cabeça-de-negro, condessa, fruta-da-condessa, cherimóia, coração-de-rainha, graviola, falsa-graviola, biribá
Família: Annonaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Antilhas
Ciclo de Vida: Perene
As árvores da família Annonaceae são conhecidas pela produção de seus frutos exóticos e deliciosos. São árvores de médio e pequeno porte, alcançando até 10 metros de altura e 40 cm de diâmetro de tronco, de acordo com a espécie. As folhas são lisas, alternas, ovaladas a lanceoladas, cerosas, com margens lisas e nervuras bem marcadas. As flores são discretas, com seis pétalas livres entre si, de coloração creme ou verde ferrugínea.

Os frutos tem um aspecto rústico, com formato de pinha, e apresentam tamanhos variados, desde pequenos com 250 gramas de peso como a fruta-do-conde (Annona squamosa), até pesados frutos de 10 kg de graviola (Annona muricata). A casca dos frutos é áspera e esverdeada e a polpa é geralmente branca e macia. As sementes são em geral numerosas, brilhantes e castanhas, com cerca de 1,5 cm de comprimento.

Os frutos dos araticuns são muito versáteis, apreciados e podem em geral ser consumidos in natura, ou na forma de sucos, geléias, shakes, sorvetes, licores, doces ou como legume, cozidos, assados ou fritos. A atemóia, árvore híbrida entre a fruta-do-conde (A. squamosa) e a cherimóia (A. chermolia) tem excelentes características produtivas como fruta de mesa, produz um número menor de sementes e polpa doce, mole, suave, perfumada e levemente ácida.

Os araticuns devem ser cultivados sob sol pleno, apreciando solos calados, leves e bem drenados, plantados em covas espaçosas e bem preparadas com esterco de curral curtido, húmus de minhoca e farinha de ossos. A produção inicia-se normalmente após o 3 ano do plantio e as adubações devem ser anuais, ricas em fósforo e potássio para boas frutificações. O desbaste dos frutos menores, poupa a planta e melhora a qualidade geral dos frutos. A maioria das espécies se multiplica por sementes, no entanto para obter plantas e frutos mais uniformes, saudáveis e de qualidade, em produções comerciais recomenda-se a enxertia ou a estaquia.

Medicinal
Indicações: Verminoses, reumatismo, cólicas, disenteria.
Propriedades: Emoliente, antiinflamatório, anti-reumático, rica em vitamina C
Partes usadas: Folhas, frutos, sementes.


www.jardineiro.net/br/banco/annona_sp.php

8 comentários:

Cris disse...

Olá, eu gostaria de saber, onde eu consigo uma muda da Atemóia fruta- do-conde!

Muito Obrigada!
Cristiane

rozane zaritta disse...

se vc quiser eu te mando semente, pq aqui em casa nós temos um pé enorme de atmóia e dá mto, posso te fornecer a semente...bjusss

Carol Floresta disse...

Olá, gostaria de saber se é possível pegar uma semente de atmoia, e dela conseguir fazer uma muda.
Porque, a Atemoia é um híbrido formado a partir do cruzamento de uma Cherimoia com uma fruta do conde. No caso, eu acredito que pode-se obter uma muda de atemoia, a partir de estaquia. Se possível, gostaria de ter uma resposta sobre isso! Pois o que sei, foram pequenas pesquisas que me ajudaram, mas nao sei se estou certa.

um abraco.
meu e-mail rolrol_nunes@hotmail.com

de tudo um pouco disse...

quantas sementes eu uso em cada muda da atemoia?

Carlos disse...

Olá! Gostaria de saber como conseguir"Atemóia fruta-do-conde", mudas ou sementes?
Obrigado
Carlos

Carlos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

plantei um pé de atemóia no meu pequeno quintal em nova odessa sp, está crescendo muito, estou preocupado, não pode ultrapassar 3 de altura por 15 cm de tronco, está muito lindo, com folhas de 25 cm de comprimento, já tá com 3 mt de altura e o tronco com 1,5 polegadas